Ofertas Públicas

Quando as empresas abrem capital, você abre as portas para novos investimentos.

    Comece a fazer o seu dinheiro render agora

    Invista em quem abre capital.

    As Ofertas Públicas são uma maneira de empresas e fundos captarem recursos no mercado financeiro para realizar investimentos, pagar dívidas e equilibrar suas finanças. Nelas, são emitidas, através da intermediação de uma ou mais instituições financeiras, Ações, cotas de Fundos ou outros títulos de crédito, como Debêntures, para você investir.

    Tipos de ofertas:

    Oferta Pública Inicial (IPOs)

    Também conhecidas como IPOs (do inglês, Initial Public Offering), a Oferta Inicial representa a abertura de capital de uma empresa. É por meio dessa operação que uma companhia emite Ações para serem negociadas na Bolsa de Valores pela primeira vez.

    Oferta Subsequente ​(Follow-on)

    Neste caso, a empresa já possui ações negociadas na Bolsa, mas decide ampliar o seu número no mercado, por meio de uma nova Oferta, que pode ser primária ou secundária. A primária ocorre quando a empresa emite novas ações, aumentando seu capital social. Já a secundária ocorre quando diversos acionistas vendem suas próprias ações.

    Conheça a lista de Ofertas Públicas em andamento.

    Veja quais são as Ofertas Públicas em andamento no Brasil e confira os detalhes de cada uma.

    Ativos que podem ser alvos de Oferta Pública:

    Ações

    Comprando Ações na B3, você adquire uma parte dessa empresa e vira acionista dela.

    Fundos Imobiliários

    Junte-se a outros investidores e invista no mercado imobiliário sem comprar um imóvel.

    Debêntures

    Invista em títulos emitidos diretamente por empresas e impulsione sua carteira.

    Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs)

    Os CRIs antecipam crédito para construtoras e incorporadoras financiarem a construção de empreendimentos.

    Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs)

    Os CRAs antecipam crédito para cooperativas e produtores rurais desenvolverem seus projetos.

    Aproveite nossos conteúdos e descubra mais sobre investimento em Ofertas Públicas.

    Principais dúvidas sobre Ofertas Públicas.

    O que é oferta pública?

    Oferta pública é um processo pelo qual uma empresa ou entidade vende títulos financeiros, como ações ou títulos de dívida, ao público em geral, geralmente para captar recursos para financiar suas atividades e projetos ou permitir que os acionistas existentes vendam suas participações.

    Como funciona uma oferta pública?

    Uma oferta pública começa com a empresa submetendo um registro e um prospecto detalhado à comissão de valores mobiliários, como a SEC nos EUA ou a CVM no Brasil. Após a aprovação, a empresa e seus intermediários financeiros promovem a oferta aos investidores, determinam o preço dos títulos e, então, realizam a venda desses títulos ao público.

    O que é oferta pública primária e secundária?

    Uma oferta pública primária envolve a emissão de novos títulos pela empresa, com os fundos arrecadados indo diretamente para a empresa. Já uma oferta secundária envolve a venda de títulos já existentes, que são de propriedade de acionistas existentes, e os fundos arrecadados vão para esses acionistas, não para a empresa.

    Como participar de uma oferta pública?

    Para participar de uma oferta pública, os investidores devem ter uma conta em uma corretora. Durante o período de oferta, os investidores podem expressar seu interesse, reservando uma quantidade de títulos pelo preço de oferta. Após o encerramento da oferta, os títulos são alocados aos investidores com base na demanda e em critérios específicos da oferta.

    O que é período de reserva?

    O período de reserva é o intervalo de tempo durante o qual os investidores podem se registrar para comprar títulos em uma oferta pública antes que o preço final seja definido. É uma fase crítica, pois a demanda durante o período de reserva pode ajudar a determinar o preço final dos títulos.

    O que é prospecto da oferta?

    O prospecto da oferta é um documento detalhado que fornece informações completas sobre a oferta pública, incluindo detalhes financeiros da empresa, riscos associados ao investimento, detalhes dos títulos sendo oferecidos, e o uso planejado dos fundos captados. É um recurso essencial para investidores tomarem decisões informadas.

    Como avaliar se vale a pena entrar num IPO?

    Avaliar se vale a pena entrar em um IPO (Oferta Pública Inicial) envolve analisar vários fatores, como a saúde financeira da empresa, o potencial de crescimento do setor em que ela opera, a experiência e a reputação da gestão, e o preço de oferta dos títulos. Também é crucial considerar as condições de mercado no momento do IPO e comparar com ofertas similares no mercado.