Renda Variável

Ações

Ser sócio de uma grande empresa nunca esteve nos seus planos? Aqui, você pode.

Compre Ações e seja acionista de grandes empresas.

Uma Ação é uma pequena parte de uma empresa. Quando compra Ações negociadas na Bolsa de Valores, você adquire uma fração dessa empresa e se torna acionista. Os rendimentos podem ocorrer com a valorização das Ações no mercado e com a distribuição de lucros da empresa a acionistas, através de dividendos ou recompra de Ações.

Conheça Ações de diferentes empresas do mercado e aumente suas possibilidades de lucro.

Tipos de ações:

Ações ordinárias

Também conhecidas como Ações ON, elas dão direito a voto nas assembleias gerais. Assim, quem possui essas Ações participa das decisões da empresa. Na Bolsa de Valores, elas costumam ser indicadas com o número 3, após a sigla de quatro letras que representa o nome da companhia.

Ações preferenciais

As Ações PN (ou preferenciais) não dão direito a voto nas assembleias, mas vantagens na distribuição de lucros. Quem possui este tipo de ação recebe dividendos ou valores devidos após o encerramento das atividades da companhia antes dos demais acionistas. Na Bolsa de Valores, essas ações costumam ser indicadas com o número 4.

Units

Também conhecidas como Certificado de Depósito de Ações, as Units representam uma espécie de pacote de ações. Esse conjunto pode ser formado por Ações ordinárias e preferenciais e costuma ser indicado pelo número 11.

Principais dúvidas sobre Ações.
O que preciso para investir em Ações?

É muito simples. O primeiro passo é abrir uma conta na Genial, clicando aqui, e escolher uma das plataformas de negociação disponíveis para operar. Pelas plataformas, você terá acesso a todas as Ações negociadas no Brasil, podendo comprar e vender a qualquer momento. Caso seja iniciante, comece pelo Bolsa Fácil, a ferramenta dentro do nosso aplicativo.

Como posso lucrar com Ações?
Para rentabilizar investimentos em Ações, é preciso lembrar que existem duas abordagens principais: a que foca a divisão dos lucros da empresa e a que prefere trabalhar sobre a valorização das Ações. Uma regra do mercado brasileiro obriga todas as empresas listadas na Bolsa a distribuir, no mínimo, 25% do lucro, o chamado dividendo. Além disso, quando uma empresa é valorizada no mercado devido a algum fator, suas ações também sobem e podem ser vendidas para obtenção de lucro.
Qual a forma mais segura de investir em Ações?
Quando se fala em Ações, você deve primeiro analisar as empresas em que vai investir, sua gestão e histórico de lucros. O investimento de longo prazo, com uma análise dos fundamentos e sem se preocupar com pequenas oscilações, é considerado mais seguro, mas lembre-se de que todo investimento em renda variável está suscetível a flutuações e riscos. A recomendação é sempre focar uma carteira diversificada para ter maior rentabilidade e minimizar perdas.
Como saber quais Ações comprar?
Para saber quais Ações comprar, é preciso usar técnicas e metodologias de análise. As mais utilizadas são a Análise Fundamentalista, que busca identificar o potencial de crescimento de lucros futuros, e a Análise Técnica, voltada para o comportamento de preços.
O que é day trade?
É comprar e vender, no mesmo dia, a mesma quantidade de títulos de uma empresa, buscando lucro na diferença entre o preço de compra e o de venda. Esta modalidade requer experiência e dedicação, por isso não é indicada para iniciantes ou para quem não pode acompanhar o mercado com mais dedicação.
O que determina a alta ou a baixa de uma Ação?
Quando se fala em alta ou baixa, é preciso levar em consideração a oscilação de uma Ação na Bolsa durante um período, ou seja, por quanto ela foi negociada no dia anterior. As Ações oscilam por diversos fatores: resultados da empresa, expectativas do mercado, desempenho da economia etc. Todos esses motivos podem valorizar (alta) ou desvalorizar (baixa) uma Ação, e apenas o acompanhamento do mercado e seus diferentes índices, com boas ferramentas de análise, podem indicar o melhor a fazer. Afinal, uma baixa pode ser uma grande oportunidade se as análises indicarem que aquela ação pode, futuramente, entrar em alta.